BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Poema Inacabado




Mesmo quando estás ausente sinto os teus olhos em mim.

Não é um simples olhar.

É um diálogo de amor.

Fazes a leitura silenciosa do meu coração.

Desvendas os segredos que guardo no fundo da alma.

Será isto o amor?

O habitares em mim?

O invadir do meu ser?

Diz-me, sem rodeios.

É amor?

Atada em mim, a tua energia agiganta-me de prazer infindo.

Fiz-te desvendar caminhos que tu própria desconhecias.

Com a meiguice de quem se ama, aticei as tuas mãos a percorrer trilhos que te levaram à saciedade suprema.

Continua a ser amor?

Lembro-me como derramámos sentimentos fascinantes sobre o lençol do céu estrelado.

Se é amor, porque não morro nessa hora?

Assim, poderia ressuscitar e quem sabe te encontraria novamente?

É amor o que sinto?

Foi paixão que perdi?

Sim, podes partir… já não me pertences.

Olvidaste o essencial.

Onde estou eu?

Onde estás tu?

Que é feito de nós?

Será que ambicionaste mais do que te pude oferecer?

É o castigo por um poema não terminado, uma punição por te ter amado?

Foi amor?

Podes partir, agora nada me importa.

Resta-me a alma que chora.

Um amor verdadeiro, sempre avigora.

Fico perdido, sei que não me vou encontrar.

A solidão do passado vai ser presente.

Irá anoitecer em mim um anseio tão forte que até a voz rouca da noite irá emudecer.

Irei incessantemente percorrer os caminhos que me levem ao teu leito cálido, ao teu colo morno.

Foi amor?

É amor?

Diz-me por favor!

Podes partir, agora nada me importa.

Ou permanecer entranhada em mim para sempre.

Ficas?

É amor?

Foi Amor?

Será sempre amor?

Podes ficar, agora nada me importa.

25-01-2010

12 comentários:

Malu disse...

Olá, amigo!
A solidão do passado sempre nos será presente.
Se é amor? Nunca sabemos... só sabemos que amamos e, todo poeta que se preze terá muitos poemas inacabados, na esperança do ser amado voltar para que o poema se concretize.
Beijinhos

ampulhetas disse...

o amor...sempre o amor


beijo sonhador

obg
e bem vindo!

T.

Rosy disse...

Ola....
A Paixão faz-nos sempre duvidar daquilo que sentimos, por ser algo tao forte!
E assim um dia virá... e saberás realmente qual o seu verdadeiro amor.
Um amor que te apazigua, acalma, ..
beijinhos

Sonhadora disse...

Meu querido Sonhador
Lindissimo...e dizes que não és poeta.

Onde estou eu?

Onde estás tu?

Que é feito de nós?

São perguntas que eu faço...

Beijinhos
Sonhadora

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo. Expressão pura do sentimento. Só senti Amor por aqui.
Feridas são como as marcas que os pés deixam na areia. Conforme o tempo, o vento apaga. Bons e melhores dias virão, com certeza.

Alôha!


FLORES DO AMOR
Poema da Renata para o Sonhador.

A ti, meu querido*

Sai de cena o frio, entra a primavera.
O sol num riso límpido não tardou
a dar vida e colorido à esfera.
A terra é tatuada de luz e cor.
Na planície azul dos corações
uma nuvem branca se derrama
sobre os rubros botões das emoções,
cingindo de brilhos a densa rama.
Pássaros com asas de serenidade
galgam o mais alto da imensidade
e os desejos de amor vão se elevando.

Nos negros olhos da amplidão, subindo,
raios de luz que a terra vai vestindo,
e a flor do amor no peito fecundando.

Beijos mil Renata********
Obrigada.
Boas-vindas!

Su disse...

Um texto que nos inquieta, que mexe cá dentro de nós, é um texto belo e transparente... como este!

Vanessa Souza Moraes disse...

E faz diferença se é amor ou não?

Keteriane de Oliveira dos Santos disse...

Lindo poema, é como a Malu disse, o amor é uma icognita que ninguem pode desvendar, mais nem por isso desistimos de tentar.

Obrigado pela visita, é um prazer te conhcer, e obrigada pela critica positiva ao meu espaço, volte quando quiser.

Beijos

Ketty

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Com muita honra priminho!
Beijos mil Rêruivinha***************
Alôha!
+*sempre com vc*+
Boas-vindas!

Layara disse...

...o amor deixa marcas que por vezes sangram palavras de saudades outras de incertezas, gostavamos de saber em que momento erramos, mas será que erramos? tbm indago e assim minhas letras são sempre incertas, questionamentos da alma, apenas.

gostei e voltarei, beijos de luz!

CarlaSofia disse...

Quando alguém continua a habitar o nosso coração, isso é amor... sim.
bom fim de semana
~universosquestionáveis~

Maria José disse...

Olá. Estou passando aqui para retribuir sua visita ao Arca, agradecer-lhe o comentário ali deixado e conhecer o seu espaço, que muito me agradou. Voltarei outras vezes com mais calma. Seja sempre muito bem vinda. Beijos.